quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

O Silêncio Que Precede O Esporro

O ano começou faz só treze dias e eu já tô cansado. No trabalho, parece que tudo resolveu acontecer de uma só vez, uma correria lascada! Depois das festividades de fim e início de ano só tive um fim de semana pra sair com os amigos, a saída foi rápida e leve de mais para o meu gosto. A semana mal passou da metade e eu já tô seco por um rolé e um goró faz tempo, to infernizando meus amigos desde terça-feira para que sexta e sábado façamos algo legal e bem regrado.

É muito raro que eu sinta vontade de fumar durante a semana, porém ontem, quando voltava da corridinha marota de sempre, passei por uma moça que fumava um cigarro forte de filtro vermelho, do jeitinho que eu gosto. Aspirei aquela fumaça densa e a vontade de dar uns tragos me pegou de jeito. Acabou que quando cheguei em casa a vontade já tinha passado e me contive em pegar o maço que eu carrego na parte da frente da minha mochila, não acendi nenhum. A vontade do cigarro passou, mas a de derrubar um álcool, não. Essas vontades não existiam quando eu tinha bastante tempo livre, quando minha vida era mais leve e menos direcionada.

Acho que ando assim porque tem muita coisa acontecendo no trabalho e tenho me sentindo meio pressionado pelas decisões rápidas que terei que tomar em breve. Estou à deriva, esperando uma data, um resultado, pra depois começar a decidir direito o rumo das coisas. Não gosto que tenha que ser dessa forma pois, para que eu fique tranquilo, tenho que ter a quadro todo bem nítido e definido na minha mente, sem surpresas nem bifurcações. Para ajudar ainda mais, tenho exame de carro sexta-feira de manhã e tô com um puta medo de não passar. Não to podendo gastar, então já decidi que se eu reprovar (tento ao máximo não pensar nessa hipótese), não vou pagar uma grana preta e esperar 21 dias pra tentar de novo, mesmo porque não tenho esse tempo. Vou pegar minha habilitação só de moto mesmo e a de carro fica pra uma outra ocasião.

Já faz tempo - bastante tempo - que a única coisa que me impulsiona a levantar todos os dias de manhã é a mudança iminente. Não vou ser injusto em dizer que todo esse tempo foi perdido, prefiro acreditar que foi algo necessário, uma fase de transição. Acho que dá até pra chamar de O Silêncio Que Precede o Esporro (olha O Rappa aí, que beleza). De qualquer forma, foi assim que aconteceu, e eu prefiro me apegar ao brightside de tudo ao invés de ficar reclamando de como poderia ter sido melhor.

Bom, que seja, tudo será diferente em breve e pode até ser que eu sinta falta desse tempo. Meu humor de ontem pra hoje melhorou muito e falar - ou escrever - sobre, sempre ajuda. O que pega é que sou uma criatura pacífica, tranquila e desligada, gosto de ter tempo e sossego para curtir as coisas e os momentos. Não quero muito pois não vou ter prazer nem saco pra desfrutar. Preciso que caiba na minha boca e que eu tenha tempo para comer devagar, mastigar mais de 40 vezes.

Concordo piamente com o que o Lobo disse em um comentário dele a um post meu:
"...é bom, isso de ter tempo pra fazer o que gosta, não importa o tempo que leve. Tem gente que se sente bem não tendo, e estando pressionado o tempo todo. Definitivamente, não sou um desses. "

Eu também, definitivamente não sou um desses. Gosto mesmo é de poder mastigar 40 vezes - de preferência assistindo um episódio de TBBT - e tirar um bom cochilo depois.

5 comentários:

Lobo disse...

Não chego a ter paciência pra mastigar 40 vezes... mas só de saber que teria tempo pra mastigar 40 vezes se fosse necessário, já me deixa muito bem hahaha.

E deixa cigarro pra lá! Chuta essa tentação pra longe! XD

Um beijo!

Mari Amorim disse...

Mudança iminente... Também quero uma!
Eu não sabia, mas estava me perdendo no meu dia-a-dia e me esquecendo dos meus sonhos. Quando estava lendo seu post Fer a 1ª coisa que pensei foi: porra, ele ta ficando viciado! Depois, percebi que isso não faz diferença... De qualquer forma, vc continua o mesmo, só que com alguns adereços a mais. Enfim, não vamos aprofundar mais nesse assunto. Vc sabe bem qual é a minha opinião.
Mas essa ladainha toda me fez refletir sobre minha vida, o que ela é atualmente e percebi que eu ando perdendo tempo... Nosso precioso tempo escasso. Tudo bem, eu vou recuperar! Só preciso reestabelecer meu foco e seguir em frente, firme e forte! ;)
Beijossss, inté!

inconstanteblog disse...

Paciência... Queria tanto tê-la em maior qtdade... Acho que podemos apreciar melhor a vida se, pacientemente, mastigarmos 40 vezes o que nos acontece.

Mas sobre o cigarro, bem que tempo para ele sempre poderia faltar.. =D

O Warehouser disse...

Ai ai ai, isso tá me cheirando a complô. Nada de intervenções e campanhas anti-tabagismo, por favor! xD

)O(Lua Nua)O( disse...

Puxa! Vc é tão maduro pra ter só 19 anos (acho q li isso no blog do Will Bill)!!! Toda vez q te leio aprendo coisas com vc e olha que tenho 54 anos :-))

O bom mesmo não é a idade e sim a disposição e abertura pra viver (e viver sempre nos cobra apender).

Beijossss